COMPARTILHANDO FATOS, IDÉIAS E VIDA ENQUANTO CAMINHAMOS

26 de jun de 2007

E AGORA QUE EU CRI?


E AGORA QUE EU CRI?

Alguém me perguntou:
O que devo fazer agora que começo a saber, a conhecer e a crer no Evangelho?
Ora, a pessoa tem anos de estrada na “igreja”, foi pastor, mas está conhecendo a Palavra agora.
Direi aqui o que disse a ele.

Primeiro:
Você precisa viver ao máximo o que soube, conheceu e creu. Até porque, sendo a natureza do Evangelho essencialmente espiritual e existencial, alguém só pode dizer que começou a saber, a conhecer e a crer no Evangelho, se de fato tiver tido algo da experiência interior do amor, da graça e do perdão de Deus; do contrário, jamais poderá conhecer nada além de doutrinas, de textos bíblicos, de dogmas, e de modos externos acerca de como dizem deveria ser o comportamento de um discípulo; mas, de fato, nada tem além disso; coisas essas que, espiritualmente, nada acrescentam ao coração em relação a experimentar o amor de Deus.

Segundo:
Você deveria viver de tal modo que as pessoas (de um modo ou de outros, não em razão de maneirismos, trejeitos ou performances) pudessem saber que existe algo divinamente humano e humanamente divino em você.

Terceiro:
Você deveria falar a Palavra no contexto da vida, como Jesus fez. Existe hora de pregar algo como pregação. Mas na maioria das vezes a oportunidade é para falar o Evangelho dentro do contexto da vida, indo...

Quarto:
Você não deve se ocupar de religiosos (cristãos ou não), os quais apenas desejam disputar certezas e verdades. Se esses procurarem você, anuncie-lhes a Palavra. Caso não façam isto, não seja daqueles que desejam fazer prosélitos da Graça.

Quinto:
Você deve objetivar seu desejo de anuncio da Palavra aos que nada sabem dela, ou que mesmo sabendo estão magoados com a vida e com “Deus”. Ame-os; e o mais acontecerá.

Sexto:
Você não deve ficar só. É fundamental que você se reúna com outros; ou que chame outros para reunirem-se com você em torno do Evangelho.

Sétimo:
Você nunca deve pensar que chegou a lugar algum. Lembre-se sempre que você é um peregrino, e a jornada só termina quando acaba. Portanto, nunca pare de andar e de crescer. A altura de seu entendimento será sempre conhecida pela profundidade de sua jornada no chão da vida.

O mais é nunca esquecer de tudo o que está dito acima! — lembrando sempre que sem amor nada disso lhe aproveitará!

Nele,

Caio
25/06/07
Lago Norte
Brasília
http://www.caiofabio.com/

Nenhum comentário: