COMPARTILHANDO FATOS, IDÉIAS E VIDA ENQUANTO CAMINHAMOS

5 de jun de 2007

A FIGUEIRA AMALDIÇOADA

O espírito do Evangelho ensina que Jesus ama a verdade de cada estação da vida humana. É por isto que Ele amaldiçoou a figueira que de modo anômalo tentava dar aparência de fruto três meses antes da estação própria.

Todas as demais figueiras estavam peladas. E a figueira é uma árvore que primeiro apresenta os frutos, e só depois a folhagem.

A oferta de folhagem era a promessa da certeza de haver fruto. Mas não havia, era só camuflagem.

Nenhuma figueira nua foi amaldiçoada no monte das Oliveiras, mas apenas aquela. E a razão é simples: aquela figueira carrega o valor simbólico de algo primordial: a tentativa humana de se cobrir com folhas de figueiras, ao invés de se deixar cobrir pelo próprio Deus, e, assim, vivendo em verdade.

De fato, as folhagens da figueira expressavam a realidade espiritual de Israel, cheio de religião, Templo, porém sem fruto digno de arrependimento.

A lição da figueira é forte. Sim, porque está dito que Deus respeita todas as estações da vida, posto que mesmo quando aparentemente não há fruto, é porque o fruto está em gestação, portanto, sempre há fruto.

Mas quando se tenta dar aparência de frutuosidade, não havendo verdade—pois o fruto do ser é verdade—, a própria tentativa de produzir o que não é verdade, já é em-si a maldição. Esse ser, seca.

A verdade é verdade quando é estação de fruto e quando não é estação de fruto. Posto que a verdade é o que é. E Deus ama a todo aquele que não teme ser verdadeiro para com Ele.



Caio

Um comentário:

Miss. Dione Vendas disse...

A paz de Jesus esteja com o senhor pr. Caio fábio!
Obrigada por ter abençoado minha vida e ao meu ministério com com uma exolicação tão precisa sobre a verdade da palavra de Deus.
Gostaria, sempre que possível, receber ministrações com revelações sobre temas polêmicos como esse da figueira e que o senhor pela revelação do Espírito Santo desenvolveu com tanta propriedade.