COMPARTILHANDO FATOS, IDÉIAS E VIDA ENQUANTO CAMINHAMOS

6 de ago de 2007

No Divã - 16a. História

SOZINHO NESTE LUGAR FRIO
-----Original Message-----
From: SOZINHO NESTE LUGAR FRIO
Sent: sábado, 22 de novembro de 2003 13:01
To: contato@caiofabio.com
Subject: ESTOU AQUI

Mensagem:

Querido Caio,

A última vez que nos vimos, eu ministrava louvor numa cruzada Pare e Pense ainda em 1993.
Ainda me lembro de ouvi-lo pregar em João 10:10. Fui pastor e diretor de uma Missão de alcance nacional e internacional. Eu trabalhava na regional.
Depois da minha separação matrimonial, busco forças nos recantos da solidão para reencontrar comigo mesmo, enquanto convivo com os olhares atravessados da nossa "piedosa" igreja. Você sabe como é isso! Daqui do meu quarto frio da cidade estrangeira onde vivo atualmente—somente para poder trabalhar e sustentar minhas duas filhas no Brasil e também na busca de reerguer-me ministerialmente—, precisava tanto hoje de um amigo que decidi te escrever, experimentalmente, testando a comunicação em mídia.

Sempre tenho lembrado de ti nas minhas simples orações.

Um grande abraço de um irmãozão que também vive acolhido nas asas da Graça.

Apaixonado por missões,

*************************

Resposta:

Meu amado amigo e irmão: Paz e Bem!

Que o Senhor o ampare, acolha, agasalhe e aqueça nesse frio, e que tudo mais fique na Graça de Deus! Sua carta chegou bem. Tão bem que me fez sentir sua situação. Apaixonado por missões, trabalhando duro no frio para sustentar as filhas, discriminado pelo pecado da infelicidade, preso entre a certeza do amor de Deus e a rejeição dos irmãos.
Conheço esse lugar! Faz frio nele. A solidão é grande. Nele há sons do passado que nos acordam no meio da noite; e há rostos que aparecem de súbito, apenas para a gente ver que “aconteceu” mesmo, por isso é que eles não estão de fato ali.
Conheço esse lugar! Nele a gente levanta da cama, às vezes, e pensa que foi tudo um pesadelo. Que você vai abrir a porta, e vai verificar que nada mudou. Mas essa porta não abre. A que abre nos mostra um outro mundo, que só é real porque é, mas que não se faz sentir como tal.
Conheço esse lugar! Senti os olhares com os quais se é olhado quando se caiu nele. Olham de cima para baixo... ou nem olham... passam indiferentes, raivosos, cheios de razão... e com um permanente ar de “quem diria” estampado na plástica da cara.
Mas saiba, meu irmão, se a gente aceitar as regras do lugar, a gente morre. Nele ninguém se levanta. Nele ninguém encontra a dignidade como energia para se re-arrumar. Nele a gente se sente escravo dos juízos. Nele a nossa alma mergulha em nostalgia, e nossos amores—amo missões—se tornam amores impossíveis. Mas não é de fato assim. Essa é a careta do “lugar”. Esse “lugar”, todavia, só existe no olhar de quem julga ou no olhar daquele que se enxerga julgado. Está na hora de você se levantar desse lugar. Ponha-se em pé, em Nome do Senhor, e esse lugar fugirá de você. Sim! resista esse lugar e ele fugirá de você! Esse lugar é mentira.
O único lugar que existe é o seu coração, e nele a Graça habita!

Receba meu beijo, meu carinho e minha amizade.

Estou aqui.

Nele, Caio

Nenhum comentário: