COMPARTILHANDO FATOS, IDÉIAS E VIDA ENQUANTO CAMINHAMOS

8 de out de 2007

É FÁCIL AMAR O INIMIGO: o difícil é amar a ex-mulher...

----- Original Message -----
From: É FÁCIL AMAR O INIMIGO: o difícil é amar a ex-mulher...
To: contato@caiofabio.com
Sent: Thursday, October 04, 2007 20:40
Subject: Não é difícil de entender...

Somerville, 04 de outubro de 2007. Oi Caio, “Não é difícil de entender, é?” Não, não é! Especialmente quando se passa por essa via. Li e reli o seu texto “Não seja uma blasfêmia familiar”.

Link: NÃO SEJA UMA BLASFÊMIA FAMILIAR

Tenho procurado por justificativas para o meu desalento. Algo que prove e testifique que fui injustiçado, deixado pra trás, feito um paspalho, um otário, afastado dos filhos, renegado o sonho que mais desejava dado com o acontecimento que mais temia; tudo isso sem assumir minha parcela de culpa e decisões que tomei no decorrer da historia. Porque ainda que eu me emocione sempre que penso sobre a graça de Deus, e a manifeste aos outros, e acredite firmemente nela, não consigo crer e viver somente com ela, sem receios e sombras de hesitação. Então, uma boa pensão aos filhos soa como exagero, abuso da parte beneficiada, extorsão ao ex-marido, oportunismo, beneficiar-se diante das tecnicalidades legais e por ai afora, muito embora eu saiba que o dinheiro não é devidamente administrado, como diz a própria lei que ela, reclamante, usou para consegui-lo.Mas… não há como seguir a Jesus e não se questionar as motivações. Se eu não quiser trilhar por esse caminho vou me encontrar sempre, como agora, falando na lei. Quero ter a consciência em paz, não me importando com os atos e desconsiderações com que ela responde a minha responsabilidade mensal da pensão. Simplesmente entregar e deixá-la ir. E assim seguir adiante… sem olhar para trás… e quando me lembrar, não doer mais. Parafraseando Quintana: já não penso mais nela, se bem que nunca deixo de lembrar que a esqueci. Não é difícil de entender. É difícil de seguir. Sua reflexão refletiu a graça de Deus em mim. Obrigado,
___________________________________________

Resposta:

Meu amado mano: Graça e Paz!

Se o que Jesus ensina não servir nem mesmo para que se ame a ex-mulher [e não falo do inimigo, mas da mãe dos filhos] — então, de que serve o Evangelho?

Se o Evangelho me é principio de vida apenas em relação aos que são bons comigo ou apenas algo que uso junto aos que são declaradamente maus comigo, então, de que me serve o Evangelho?

Assim, o Deus do homem traído é também o Deus de Oséias. E eu não sei se esse é o seu caso. Entretanto, mesmo que o seja, ainda assim é seu privilégio repetir o amor do Deus de Oséias pela sua “Gômer”.

Sim! Deus está dando a você a maior de todas as bênçãos: a de amar sem interesse ou troca; e fazer o bem sempre, mesmo que você tenha sido vitimado pelo mal que ela fez...

Além disso, seus filhos nada têm a ver com o que aconteceu!

Leia o link ERA UMA VEZ UM PADEIRO...

Notei que a palavra “difícil” foi repetida muitas vezes...

Entretanto, de fato, não é nada difícil. Na realidade só é difícil até a gente dar o primeiro passo e começar a fazer.

Enquanto não se faz tudo é difícil!... Todavia, uma vez que se comece a praticar, pela fé, sem emoção alguma, mas apenas com a consciência da verdade em Deus, então, subitamente, o que era antes tão difícil, passa a ser visto e depois até sentido como privilégio.

Fazer o bem só dói enquanto a nossa justiça própria nos governa. Sim! Enquanto a Lei é o nosso padrão, e não o amor e a misericórdia.

No entanto, na hora em que você parar de especular e passar a agir por amor a Deus, a seus filhos, e com amor por ela, você verá como o difícil se torna simples.

Jesus disse que quem quer que deseje conhecer se a Verdade Dele é verdade mesmo, então, antes de tudo, se tem que fazer o que Ele manda; pois, só se conhece a Verdade de Jesus na prática... Antes da prática até a Verdade em Jesus não passa de especulação. Leia João 7: “Se alguém quiser fazer a vontade de meu Pai, esse saberá se o que digo é verdade...”.

Assim, não se vitime. Antes, exerça o privilégio de ser manifestação da bondade de Deus para ela; até porque se você um dia desejar vê-la arrependida [não necessariamente para voltar a ser sua mulher], então, é pela via da bondade que você atingirá seu objetivo, posto que é assim que Deus faz conosco, visto que é a bondade de Deus que nos conduz ao arrependimento.

Não pense muito no que lhe disse. Apenas vá e faça. O mais... — você saberá no caminho...


Receba meu carinho e minhas orações por você!

Nele, que amou os piores inimigos, e nunca achou que quem quer que fosse pudesse merecer não ser amado,

Caio

05/10/07
Lago Norte
Brasília

Nenhum comentário: