COMPARTILHANDO FATOS, IDÉIAS E VIDA ENQUANTO CAMINHAMOS

19 de jan de 2008

QUANDO OS DISCÍPULOS DO ÓDIO ME ESCREVEM!...

"Quem me constitui juiz e partidor entre vós?" — Jesus, indagando ao homem que gostaria que Ele julgasse nas questões de Direito de Família ou de Direito Sucessório.

Recebo diariamente todo tipo de carta. 95 por cento delas são pedidos de conselho ou apenas testemunhos de alegria e gratidão pelo que Deus tem feito.

Entretanto, há três grupos que escrevem raivosamente para mim. São poucos, mas vorazes. Enchem minha "lixeira". Sim! Porque tomei há algum tempo a decisão de não responder à gente do ódio. Isto porque nunca adianta, pois já escrevem a fim de ver se obtêm de você alguma reação a fim de "explorá-la".

O 1º grupo é feito de "severinhos e severinos". Querem de todo o seu coração odioso que eu seja pró-aborto, pró-adultério, pró-homossexualismo ou pró-diabo. E como eles sabem que eu não sou, pois sou um homem do Evangelho, e minhas convicções são todas do Evangelho, confundem amor, misericórdia e confiança em Deus quanto a cuidar de todo aquele que o busca em verdade, com adesismo meu ao que explicitamente digo que não é bom e faz mal à vida e ao coração. Sim! Apesar de dezenas de textos equilibrados e sérios, eles elegem sempre frases de misericórdia para dizer que eu sou um defensor disso e daquilo. Morro de pena do ódio deles, e do engano no qual vivem, e do desejo deles de dedicarem a vida às suas doenças e não à Palavra que salva.

O 2º grupo é de gays proponentes do "homossexualismo". Sim! Pois os gays que são apenas homossexuais, escrevem pedindo ajuda e conselho. Sempre buscando um meio, um modo, uma saída, uma pacificação para o coração corroído pelas culpas, sobretudo pela culpa que decorre dos decretos de danação eterna que os severinos lançam sem piedade sobre eles. Entretanto, os gays do "homossexualismo" são os severinhos ao contrário. De fato, são idênticos. São raivosos, arrogantes, militantes, odiosos, hostis, mentirosos e manipuladores. Esses não lêem meu site, mas lêem os severinos, e, como os severinos dizem o que eu não sou e não creio, esses tais me escrevem esperando de mim aquilo que os severinos dizem que em mim encontrarão — e quebram a cara das falsas convicções. E, assim, passam a me escrever chamando-me de covarde e me acusando de não os defender. Por isso digo: homossexualidade é uma condição complexa, porém, "homossexualismo" é uma fixação canina e ideológica não na condição da pessoa, mas sim no interesse de poder político e social de propositura de uma causa que não tem como ser defendida em nome do Evangelho. Assim, repito: homossexualidade é uma condição; já homossexualismo é uma militância política, e das mais hostis, raivosas e arrogantes. Assim, se homossexualidade é pecado, o homossexualismo é abominação.


O 3º grupo é o dos malafentos ou dos malafeiados. Os malafentos são o que querem que eu não pare de falar de gente como o mala-qualquer-coisa. Mas como já disse o que tinha a dizer desde 1993-94-96 [etc.], eles insistem em que eu diga mais, como se houvesse em mim qualquer prazer adoecido nisso. Entretanto, como já disse há tempos atrás que nada mais tenho a dizer sobre esses assuntos, eles me escrevem "exigindo" que eu acuse o "pai" deles. Perguntam: "O que foi? Acovardou-se?" Querem guerra. São do pior tipo de Islãvangélismo que se possa conhecer. Já os malafeiados são os que sofreram por lá, e que me escrevem com mil denuncias, sempre desejosos de que eu assuma a defesa deles, numa incessante manifestação de um ódio que eu não tenho por ninguém. "Mais uma do seu arquiinimigo!...", me escrevem eles; e, então, desancam o cidadão, crentes que do lado de cá a sua carta terá qualquer outro destino que não a minha lixeira. , assim, passam me escrever me chamando de covarde e me acusando de nnos dizem que em mim encontrar


E veja que de minha parte o que não falta é clareza em tudo. O que digo, dito fica. Quando digo que o que está dito é suficiente, paro, e ninguém mais, nem por decreto, me fará dizer o que não sinto liberdade ou ocasião na verdade e no amor de manifestar-me a respeito.

As piores pessoas que me escrevem são as que não lêem o site [mas obtêm meu e-mail] ou as que lêem o site buscando frases soltas a fim de terem do que me acusar. Eu fico cada vez mais quieto e entrego as intenções deles ao Pai. Que o Pai cuide deles.


Tais pessoas não sabem de que espírito são; e julgam que eu tenho algum prazer no ódio delas. Pobres desses tais!

Graças a Deus me sinto cada vez mais inalterável em relação a tudo isso. De fato eles perderam o poder de me tirar do sério, e já perceberam isto.

Eu sigo meu caminho no Caminho. Sempre que o Espírito me impelir a dizer o que quer que seja, direi. Porém homem algum me "alugará" como navalha para as suas guerras de gangues islanvangélicas.

Como é maravilhosa esta liberdade que tenho no Senhor e no Evangelho!

Parafraseando Jesus, digo: As minhas palavras ninguém as arranca de mim, pelo contrário, sendo Evangelho e sabedoria, eu espontaneamente as dou de graça; porém, homem algum desviará o curso de meu caminho com provocações do inferno, as quais em mim vão direto para onde as coisas do diabo vão: para o fogo.

Nele
, em Quem sou livre para a Palavra, e somente para ela,

Caio

26/11/07
Lago Norte
Brasília
DF

Nenhum comentário: