COMPARTILHANDO FATOS, IDÉIAS E VIDA ENQUANTO CAMINHAMOS

13 de mai de 2008

MEU PASTOR ME CONSTRANGE!

----- Original Message -----
From: MEU PASTOR ME CONSTRANGE!
To:
contato@caiofabio.com.br
Sent: Tuesday, May 13, 2008 2:32 AM
Subject: Meu pastor nos constrange...

Oi Caio!

Primeiro quero agradecer a oportunidade de poder desabafar...

Vou tentar resumir pra que não fique cansativo e vc tenha um pouquinho de tempo pra mim, porque sei que é bastante ocupado.

Bom, há algum tempo atrás, eu meu marido e minha filha, saímos da igreja que freqüentávamos, porque descobrimos que o pastor queria ter um caso com minha irmã.

O resultado disso foram meses fora da igreja e de uma regressão nos costumes cristãos. Muitas feridas, muitas brigas e falta de confiança nas pessoas. Ficamos fora da igreja por tempos, até que não agüentei mais...

O sofrimento chegou a tal ponto, que um dia saímos pela rua sem rumo e decidimos entrar na primeira igreja que estivesse aberta...

Achamos uma, entramos, e sentimos o bálsamo do Senhor escorrer sobre nossa alma cansada, havia tempos que não orávamos nem ouvíamos a palavra...

Sinceramente, Deus estava tratando conosco.

Daquele dia em diante, foi um processo de restauração espiritual, fizemos novas e lindas amizades, Deus me tratou em áreas da minha vida que achei que não tinham mais jeito...

O problema, é que com o passar dos tempos (faz um pouco mais de um ano que freqüentamos essa igreja), comecei a notar algumas atitudes no pastor que muito me desagradam.

A igreja que vamos é Pentecostais, cheeeeiiia de tradições infiltradas sutilmente...

Embora o pastor seja relativamente jovem (38 anos), noto que ele se comporta como um ancião.

Eu e meu marido, quando entramos nessa igreja, chamamos a atenção porque é uma igreja simples e de bairro, e nossa situação financeira é relativamente boa. O carro chama a atenção, e chegamos cheios de boa vontade, dando carona pra todos, ajudando nisso e naquilo, mas com pouco tempo, percebi que o pastor se aproveitava da situação, e se "apegou" muito em nós... se é que me entende....

Quase sempre, bancamos rodada de pizza, jantares, em que ele mesmo se convida e já avisa que não vai pagar (e às vezes, leva convidados também). Pede favores como depósitos em dinheiro, alegando que a igreja aquele mês esta com a conta estourada.

E sempre com tom de uma autoridade austera, não aceita que o chame pelo nome sem pronunciar o "pastor" antes.

Fica pedindo favores na maior cara de pau, como ficar levando e trazendo familiares dele, e se fazemos algum programa com algum outro irmão sem o convidar, faz o maior terrorismo...

Eu percebi antes do meu marido, que agora caiu em si, e viu o que esta acontecendo. Decidimos cortar um pouco, mas isso esta constrangedor demais!

Temos que sair quase sempre fugidos do culto porque senão ele nos segura até que todos vão embora, nos enrolando com papos sem noção, mas mesmo assim, quando não consegue nos segurar até o final, fica ligando em casa repetidamente, e eu não atendo, pois acho um cumulo!

Liga insistentemente, só quer saber de dar "carcada", me chamou a atenção no microfone com a igreja lotada, vive nos constrangendo com seus comentários sem noção, nem é nenhum um pouco educado, e muito invasivo...

Comporta-se como aqueles sacerdotes do velho testamento, quer tratamento diferenciado, e vive jogando indiretas na questão financeira...

Um dia, cheguei a comentar com uma grande amiga da igreja que isso estava me incomodando, e ela me disse que era só amor da parte dele, que ele quer cuidar porque se apegou a nós... Ai meu Deus! Aquilo acabou comigo! Não sabia se me sentia um lixo por achar estar vendo "coisa" ou se ficava com minha opinião e pronto!

Mas ele se aproveitou de nossa sensibilidade e bondade... continuaria fazendo as mesmas coisas se percebesse que há bom senso. Meu marido dizia, estamos fazendo pra Deus e não pro homem, mas hoje, pensamos que Deus não aprova as atitudes desse pastor.

Sinto que ele nos quer sobre seu controle, e isso me incomoda, quero ser livre para adorar Deus, sem jugo desse tipo... Quero minha privacidade e a liberdade de escolher minhas amizades e a companhia para um jantar!

Tive que comemorar uma data importante da minha vida escondido porque se ele soubesse que não o convidamos, faria o maior escândalo!

Faz-nos sentir culpados e inescrupulosos com seus comentários ameaçadores e humilhantes....

O problema é que morro de medo de parar de ir à igreja e minha vida virar o inferno que estava, bem ou mal, fizemos amizades verdadeiras la, com pessoas que estão ligadas pelo sangue com ele, entende? Não quero ser muito clara porque tenho medo que alguém me identifique...

Tenho medo de ficar longe do seio da igreja, e tirando isso, tudo é muito bom...

Mas chegou num ponto que eu não agüento mais, tem muito mais coisa, é que se eu escrever tudo, fica muito longo.

Queria uma opinião do que fazer, pois não tenho com quem falar! Tenho medo de tomar a decisão errada e colocar a vida da minha família em perigo. Tenho uma filha adolescente que se da muito bem na igreja, e meu relacionamento em casa melhorou demais depois que começamos ir lá... Mas não suporto mais o que ele anda fazendo. Vc não tem idéia de como ele é insistente e de como invade nossa vida, exigindo satisfação, presença, repreendendo de forma horrível, seco, grosso, se achando o "cara"...

Se vc puder me ajudar, ficarei agradecida demais!...

Obrigada.

__________________________________________

Resposta:

Minha irmã: Graça e Paz!

É simples: Saia daí!

O que acontece é que como vocês têm mais ligação com a "igreja" que com Deus, ficar sem "igreja", para vocês, é como ficar sem "Deus".

Ou seja: é ainda uma fé que acontece "via igreja" em relação a Deus.

E como vocês tiveram a experiência anterior e se sentiram sem chão até que acharam uma "igreja", agora vem o medo de que se sintam do mesmo modo.

Além disso, a maioria das pessoas que fica numa "igreja" de "pastor abusivo", o faz também em razão das "amizades". E, assim, tais pessoas vão ficando... Engolindo sapos... Até o dia em que tudo explode, e, então, a "emenda se torna pior do que o soneto".

Não sei onde você mora. Mas entre no site e veja no link "Caminhando" os endereços das Estações do Caminho da Graça, e descubra se existe alguma próxima à sua casa, ou que lhe seja geograficamente conveniente.

Ficar num lugar sob tais pressões e constrangimentos não é agradável a Deus em nada!

Leia o que Paulo[1], Pedro[2] e Tiago[3] dizem sobre como os pastores e bispos devem se comportar, e você verá que é inaceitável o que o "seu pastor" está fazendo com vocês, numa clara manifestação de uso, abuso e manipulação.

Leia também Zacarias e veja que a descrição do "pastor mau" é exatamente assim: abusiva.

Portanto, não creia que é amor, que é apego a vocês. Ele é assim apegado aos irmãos pobres da "igreja"?

Esse filme eu já vi milhares de vezes!

E mais: saiba que tudo o que não é espontâneo não agrada a Deus! E mais: igreja não é lugar no qual se fica sob constrangimento, pois, não há proveito algum, exceto para o manipulador, o qual passa a crer que pode se comportar desse modo que os "crentes toleram". Portanto, não faça esse mal a vocês e nem tampouco à igreja toda e a ele. Tolerar isto é "educar" o resto da "igreja" no constrangimento!

Leia o www.caiofabio.com e você logo achará seu grupo sadio de comunhão no Evangelho!

Quanto ao mais, é sair, e logo!

Um forte abraço!

Nele, que nos chama à liberdade e à espontaneidade,


Caio - 13/05/08 - Lago Norte/Brasília/DF

Nenhum comentário: