COMPARTILHANDO FATOS, IDÉIAS E VIDA ENQUANTO CAMINHAMOS

15 de mai de 2008

...temos muito ainda o que fazer, não olhe para trás...

Gente querida da Estação Santos, bom dia!


No domingo passado, fiquei tão detido com a reunião, que me parecia muito prazerosa, com o Edmilson cantando, com a reação das pessoas à Mensagem do Amor "Maternal" de Deus e, finalmente, com as crianças nos encantando... que nada comentei acerca do que muito me entristeceu.


O Madson - diretor do Caminho da Graça enquanto instituição diante dos homens - veio me pedir que nos desculpássemos publicamente com os irmãos presentes que são beneficiados com uma cesta básica e/ou alguma ajuda mensal. Ele queria que nos desculpássemos porque nesse mês não foi possível montar as cestas com a generosidade que nos é característica. Não teve cestas. Tudo que foi feito só foi feito graças à arrecadação na FEFIS - UNIMES, e por isso as pessoas só receberam "alguma coisa"...


Ora, todo mundo já sabe o que eu penso a respeito. Já falei.


O que eu posso dizer agora enquanto vejo que continuamos todos distraídos?


Cadê seu dízimo, meu irmão, que parou de ser ofertado só porque parou de ser obrigado?


Sim, dízimo é só uma referência, uma sugestão. Perdeu a categoria que nunca teve na Palavra: de imposto, tributo, pagamento, poupança e o raio que o parta!


A referência na Palavra é: II Coríntios cap. 8.


A referência é o Caminho mais excelente do Amor, sem o qual, nem dar todos meus bens (100%) aos pobres, valerá algo se não for por amor. Amor. Voluntariedade. Gratidão. Generosa auto-imposição. Treinamento na liberalidade. Levar as cargas uns dos outros.


Daí que eu quero um dia alugar um local mais adequado geograficamente, e não posso nem pensar!


Daí que eu quero doar uma mensalidade à APM da Escola que nos acolhe e nem isso!


Daí que eu quero fazer muito mais do que bancar a despensa de quem vive com um ou dois salários mínimos para dar um alívio fraterno.


Daí que eu quero comprar NOVOS TESTAMENTOS para doação todo domingo!


Daí que o Carlos Bregantim, meu amigo, não pode continuar vindo me auxiliar, porque não temos verba para trazê-lo!


Daí que eu quero que o Caminho Santos ajude o Caminho Brasil a segurar a barra de nossos professores de teologia que foram demitidos de seus empregos, de nossos pastores que perderam o ofício e a remuneração clerical, de nossos filhos na fé em lugares pobres!


Daí que eu queria ter dado R$ 1,00 que fosse ao Caio, meu pai na fé, por ter estado entre nós com tamanho bom grado!


Daí que eu não posso fazer nada disso.


Só podemos fazer o que podemos fazer JUNTOS.


E eu e meus amigos continuamos esperando por você!


Se quiser começar agora mesmo, anote a conta bancária abaixo:


BRADESCO
Agência: 2066-4
Conta: 23925-9
CAMINHO DA GRAÇA - ESTAÇÃO SANTOS


***


Há três anos atrás me tornei supervisor nacional do Caminho da Graça no Brasil. De duas estações (Brasília e Santos) fizemos mais de 40! Recentemente, passei a bola...


Mas nesse período, eu viajei, eu ofertei, eu dirigi pra cá, voei pra lá, eu fui, eu voltei, eu não parei... sei disso.


Mas nunca toquei no caixa da Estação senão para colocar dinheiro lá!


Quando não fui com meu dinheiro, fui porque me mandaram as passagens, tanto para o Recife, como para Brasília, várias vezes e Fortaleza e Campinas, Porto Ferreira, Atibaia, Belo Horizonte, etc...


Digo isso porque ontem uma jovem apaixonada pela Graça Restauradora de Deus veio a mim na reunião de Quarta aqui no colégio Nostre, e toda feliz, me passou sua primeira contribuição, seu dízimo-sob-novo-entendimento, e eu - que a conheço - sei que ela deu do pouco que tem. Tanto é que sua mãezinha reclamou muito com ela, tentando persuadi-la a não fazê-lo. "É muito dinheiro. Agora sei com o quê o Marcelo faz as viagens que faz!"


rsrs... Ai... Ai... eu a perdôo. Ela não sabe.


A glória que ninguém tira de mim é a de trabalhar para me prover enquanto Deus saúde me der, e quando penso em parar um pouco para poder ser melhor pastor (porque sei a porcaria que sou), coisas como essas me acontecem e vejo que tudo que eu posso fazer mesmo é só o que eu faço: ser um anunciador da Mensagem, quarta, quinta, domingo, na vida, aqui e ali... nos parcos intervalos do meu trabalho!


Enquanto isso espero que todos os que trabalham como eu juntem forças para, juntos, bancarmos nossos sonhos e irmos adiante.


Como diria um poeta morto que admiro muito:


"E nossa história não ficará pelo avesso assim, sem final feliz!


Teremos coisas bonitas pra contar... E até lá, vamos viver, temos muito ainda o que fazer, não olhe para trás...


Apenas COMEÇAMOS!"


Conto contigo, mano querido!


Naquele que se deu TODO,


Marcelo

Nenhum comentário: