COMPARTILHANDO FATOS, IDÉIAS E VIDA ENQUANTO CAMINHAMOS

2 de mar de 2009

Sem Fé, Sem palavra

Sem Fé, Sem palavra - Silas Palermo


Vivendo nestes dias aqui nos EUA comecei a observar o valor da Fé. Estranho a fé pra quem esta num país rico onde as pessoas pensam em dinheiro em todo o tempo. Mas paradoxalmente fui levado a valorizar a Fé e não o dólar. E isto porque ao chegar aqui comecei a ter minhas primeiras experiências como um "calouro". Mas Fé em que? Num momento em que a economia americana e mundial se desmancham, e que agora, mais do que nunca as pessoas têm "salvado" seu dinheiro como dizem por aqui. Guardar o pouco ou muito que tem, com medo do que não se sabe ao certo. Estranhamente não é o dinheiro que falta exatamente, mas a confiança. Muitos tem perdido o que tem ou pensavam que tinham, em especial os imigrantes ilegais. Visualizo isto em qualquer tipo de pessoa, independente de sua crença. Isto, confesso, me causou espanto especialmente pelos que se dizem ter uma crença, uma Fé; e os que tem Fé são os que mais "salvam" o que tem (ou pensam que tem).


Mas que mal ha nisto? Na verdade nenhum, pois devemos economizar e sermos prudentes nestes tempos difíceis. Digo que, o que me causou espanto foi ver a tal fé baseada em coisas temporais de pessoas que se proclamam atemporais, "pessoas da fé" e que passam por cima de tudo e de todos pra manter sua posição. Aqui chego ao ponto, a fé sem obras, como diz as Escrituras. A fé particular sem honestidade, sem caráter, sem palavras, como muitos aqui!

Isso me fez refletir. O que seria a FÉ? Algo abstrato que temos ou sentimos baseado em algo ou alguém? Em quem? Em que?

Chegamos a um país estranho e logo procuramos pessoas a quem possamos confiar, uma comunidade, uma família, um meio de se achar. Ai esta a solução ou o problema! Não podemos confiar, depositar nossa fé nelas. Logo comecei a me deparar com pessoas aparentemente confiáveis, mas sem palavra. Prometendo ajudas de todo o tipo, de coisas simples do cotidiano e ate trabalho, dinheiro. Andando as cegas (com fé) caminhamos. Neste caminho vimos que cada vez mais existe falta de palavra, de caráter por parte dos que vivem aqui antes de nos.


Mas, ai então penso novamente na Fé. No que? Em quem? Nem os economistas e analistas de mercado são confiáveis nestes dias, muito menos aqueles que pregam sobre a fé (como seus lábios diferem dos seus atos!).

Fé em que, em quem? Que pergunta que ressoa na minha mente! Não me larga! Então, trabalhando distraidamente, ouço uma voz sussurrante me respondendo, como aquela brisa ouvida por Elias (em contraste com o vento, fogo ou qualquer manifestação hollywoodiana, aliás, um parêntesis, estive em Hollywood algumas vezes e confesso que fiquei um pouco decepcionado). A voz interior me diz: Sua parte é ter Fé, a minha é ter Palavra!


Que "revelação" simples! Minha ocupação é com a FÉ e a do Senhor com a sua PALAVRA, Deus, afinal, não é homem para que minta e tudo que Ele fez, faz ou fará esta baseado na sua palavra. Ou seja, que loucura! Isto é como alguém que você nunca viu te mandasse uma mensagem, um e-mail por exemplo, lhe garantindo coisas e ainda pedindo pra você agir, caminhar baseado na palavra dele, confiar numa pessoa que nunca foi vista, somente na sua palavra! Pois é, Fé – confiar na palavra de alguém.

Aqui nos EUA, vemos pessoas, as conhecemos (talvez) e temos que confiar porque não há outra opção para os novatos, mas como são gente... vem junto a falta de palavra, então nossa fé...

Isto é que me fez parar e pensar que, o alvo da minha FÉ deve ser a PALAVRA. Se o Senhor não tivesse compromisso com sua palavra, nos não precisaríamos ter compromisso com a Fé.


Graças dou pelo Verbo vivo!


Ainda bem que Cristo Jesus que se fez homem, não agiu e nem age como muitos dos que tenho conhecido aqui. Como terei eu, ou teremos nós esta FÉ se não há quem pregue? Não pregado com minhas palavras, mas com as Dele. Pregado também com uma vida de caráter, a tal "carta aberta" lida por muitos como disse Paulo.

Com tudo isso, aprendo a valorizar a PALAVRA, o Verbo que virou gente, e a cuidar da minha palavra e da fé.


Silas Palermo

Atlanta, 24 Févereiro de 2009


Nenhum comentário: