COMPARTILHANDO FATOS, IDÉIAS E VIDA ENQUANTO CAMINHAMOS

22 de mar de 2010

Nigéria - "Eu volto!" - Marcelo Quintela

Gente amada, amigos do meu coração, filhos e irmãos, discípulos do Senhor comigo no dia a dia da existência: Paz e Alegria!
Eu estou aqui... trabalhando muito. Sou um clínico. Minha lida é na clínica. Na clínica o profissional devia pensar só em "clinicar". Mas eu penso nos filhotinhos na Nigéria. Não esqueço uma menina de uns 14-15 anos que estava jogada no meio de um matagal, entorpecida, toda largada, vestida só de uma camiseta-trapo, e nada mais a cobria, senão os mosquitos... Estava lá, toda aberta, exposta... De noite, nas espessas trevas sem iluminação nem mesmo da lua, homens possessos de toda sorte de imundície humana se deitaram sobre ela. Eu sei. Uma, duas, três, muitas vezes, muitos caras... vampiros d´a alma humana, carniceiros que ficam com as sobras da bruxificação infantil... Os pais não pegam de volta, o orfanato não recolhe, então os pequeninos ficam assim, a mercê dos abutres!


Nós nos aproximamos dela, e alguns vizinhos apareceram repelindo nossa tentativa de fazer sei-lá-o-quê! "Homens brancos querendo se meter nas questões da localidade... Homens brancos querendo abusar da mocinha" (Só eles podem fazê-lo!)... Eu tive muito constrangimento de ser confundido com um curioso, mas meu absoluto desejo era tomá-la nos braços e levá-la comigo. Nessa hora, nos faltou, de fato, uma mulher na Missão. Mas não faltará mais, pois agora temos a Diana, nigeriana que de Janeiro para cá, só cresceu em entendimento e prática de solidariedade. Com o dinheiro que mandamos em Fevereiro, transferiu um menino de 6 anos das ruas para um orfanato distante, pois o orfanato do Sam não aceita crianças que não foram bruxificadas (vai entender...). Diana também levou a garotinha do caroço imenso nas costas para um hospital escola numa cidade mais ao Norte, e lá diagnosticaram tuberculose, e iniciaram tratamento!

Diana... Um anjo de Deus. Outras, brasileiras e nigerianas, poderão se juntar a nós!

A situação ao redor daquele corpo nu estatifado era complexa... Sim, levá-la conosco... Levar para onde? Nossa! Esse negócio de viajar para "mapear" a situação não é comigo! Naquele dia me senti perdido ali... Como quem reavalia os recursos que possui, e percebe que para cada buraco que fecha, outros dez se abrem... Se a levássemos ainda seríamos acusados de sequestro, pedofilia, etc...

Mas nunca me conformei de tê-la deixado! Nesse dia, minha alma gritou e prometi a mim mesmo diante dos céus, que só voltávamos para lá para ter nosso próprio orfanato, nossa própria casa do Caminho, casa de refúgio, Casa das Bruxas... Nossa casa de crianças! (À semelhança do que estamos fazendo em Santos, São Vicente e Guarujá, em parcerias com associações locais, das quais seus presidentes ou diretores são "caminhantes").

Então, escrevo para tornar conhecido nossos próximos planos para os PEQUENINOS NA NIGÉRIA: Estamos organizando a Missão-Maio. Nessa expedição irão somente o JOJO-Guarujá (um nativo, praticamente!) e o Leonardo-Londres, o mais operacional dos nossos membros. A missão é dupla: discipular nossa equipe local no Evangelho (Jojo) e alugar uma casa grande na cidade de Oron (Leonardo), transferindo juridicamente a base operacional do Caminho-Nações, que conta com um grupo de uns dez irmãozinhos nigerianos com os quais fizemos contato imediato de último grau - aquele no qual espírito se une a espírito, sob testemunho do Espírito.

A cidade de ORON é a "cabeça da serpente", segundo a ONG inglesa Stepping Stones Nigeria. Oron é o pólo industrial de produção de profecias de estigma infantil. Em Oron, tivemos as experiências mais dramáticas do ponto de vista da ignorância humana. Oron é cinza-escuro. Oron é o trono de Satanás! Em Oron os abutres se ajuntam! Oron será a sêde da nossa Estação! Em Oron, vamos revidar, contra-atacar! Oron vai florescer! Em Oron, Deus tomará nas mãos suas meninas-trapo, e fará delas princesas!

Em Oron, em nome de Jesus, cumprirei a promessa que fiz ao pé do ouvido dela... De muitas delas:

- “Eu volto!"

Marcelo Quintela, num estado de alma da qual não se tem volta; e pedindo sua ajuda em oração e contribuição!

Nenhum comentário: