COMPARTILHANDO FATOS, IDÉIAS E VIDA ENQUANTO CAMINHAMOS

10 de jan de 2011

Way to the future! – por Marcelo Quintela



Way to the future! – por Marcelo Quintela
Gente querida da Geração do Fim,

Quero atualizar a todos sobre o andamento da Missão PEQUENINOS NA NIGÉRIA. Por favor, parem um pouquinho para "ouvir"...

I - O que mais espanta
2010 está acabando e, pensando nos caminho do “Caminho” na Nigéria, chama atenção o fato de que se nós não estivéssemos fazendo o que estamos fazendo, ninguém estaria!
Ir ao campo foi como desvirginizar uma mata densa e desconhecida que, de tão alta, não permite qualquer vislumbre do que virá a frente. Com exceção da ONG inglesa, não há um apelo da sociedade por ajuda alguma. Quero dizer, como pode algo tão trágico ser também ainda tão inédito aos ouvidos e olhos de todos? Diferente da AIDS, dos refugiados, da desnutrição e do trabalho escravo, a estigmatização de crianças-bruxas ainda não é fonte de preocupação internacional quanto à África contemporânea. O mundo já sabe até do preconceito contra crianças albinas na Tanzânia, mas não sabe que mais de 10 mil outros pequeninos foram amarrados em árvores ou chutados para fora das vilas até morrer! (Mesmo a igreja – que tem manifestado na última década especial atenção ao provimento de recursos para o esforço evangelístico dos países islamizados – mantém seus olhos fechados a um fenômeno de tamanha urgência nos campos do Senhor).


IIA UNICEF
Isso acontece apesar da UNICEF já ter publicado sua revisão de literatura e pesquisa de campo acerca do assunto, em Abril desse ano: |LINK|
Ler esse artigo foi muito estranho... Eu havia estado lá, e tudo que eu lia confirmava exatamente nossas observações e nossa teimosia acerca do fato de que o "fenômeno é recente e urbano" e diz respeito à ação mercantilista de "igrejas reavivalistas e sacerdotes pagãos". Tudo como a gente viu. A parceria do "mal" com o "bem”... Tudo como ninguém quer aceitar, escondendo-se da verdade de que isso não é cultural; isso é apocalíptico, e condiz com a nossa medievalidade pós-moderna. Ou vocês ignoram que esse mundo já acabou? "Tudo é névoa e confusão" - manifestou um antropólogo ao aportar nesse chão na década de 1920!

III - Que chão?
A UNICEF (2010) afirmou que o terreno das principais ocorrências, entre tantos, é exatamente onde estamos sediados: No estado de AKWA IBOM, sul da Nigéria, ex-colônia britânica na África Ocidental. A praga tem seus tentáculos espalhados e faz tempo que já alcançou o Congo (ex-francêsa) e Angola (ex-portuguesa). E ninguém duvide que, pela Graça de Deus, ainda aportaremos nesses lugares, perseguindo o inferno e perturbando o "mundo"! - em nome do Senhor.

IV - Como a Missão está caminhando Hoje?
Temos uma casa alugada na cidade de ORON, foco das maiores loucuras e lugar de onde saiu a maioria das 210 crianças recolhidas no orfanato.
O Jackson Samuel, nosso pedagogo infantil, cuida da casa e evangeliza escolas e famílias por toda a região. Ele distribui a nossa literatura mais importante por enquanto: JESUS AND THE CHILDREN. Sigo trabalhando com o livro que vai contar no Brasil o drama da bruxificação infantil. Ele está pronto para ser apresentado as principais editoras do país. E conclui o “O que fazer se seu filho for acusado de Bruxaria?”, que é um livro de 15 páginas, somente em inglês, voltado para os familiares de crianças acusados por autoridades religiosas (anexo).
Realizamos a viagem de mapeamento em Janeiro. Três de nós retornaram em Junho e fizeram a locação da casa, além de apoiar outros projetos cristãos, humanitários ou governamentais na região. 
Realizamos cruzadas de "prevenção" à Bruxaria (anexo); levamos medicamentos e dinheiro para medicamentos, roupas, Novos Testamentos que a ABBA PRESS nos presenteou para distribuir, falamos às rádios e aos jornais, reunimo-nos com autoridades políticas e evangélicas, gritamos em frente aos templos do Infanticídio, realizamos campanhas ecológicas, esportivas e resgate de crianças-reféns; pregamos em mercados, vilarejos (anexo), praias, igrejas, feiras, escolas e numa final de campeonato de futebol para 3 mil espectadores, salvamos um pequeno do facão que já se erguia contra ele (sei que parece mentira... Paciência!). Agora, entretanto, considerando que os irmãos que lá deixamos tocando os projetos têm bastante vontade e garra, mas pouca liderança e iniciativa, precisamos voltar. Está tudo por fazer... Não dá mais pra não voltar!

V - MISSÃO "TO THE FUTURE!" - 12 de Novembro de 2010
Leonardo Rocha (foto), da base em Londres, montou um time de brasileiros que residem na Inglaterra (é mais econômico partir da Europa que do Brasil). Acompanharão o Leo, os amigos Leonardo Lepsch, fotógrafo ítalo-brasileiro da primeira viagem; o Carlos, do "Caminho da Graça" em Londres, e agora, a Ayla.

VI - A PRIMEIRA MULHER NA EXPEDIÇÃO - Ayla Alves 
Desde a convocação do Caio à viagem inaugural desse processo, muitas missionárias de coração se candidataram a participar. Contudo, apesar de entendidos como machistas por alguns, a recusa em receber mulheres não era nossa, e sim, da Embaixada, das autoridades locais e da ONG inglesa, que nos preveniram acerca de seqüestros e desinstalação total.
Agora é diferente, graças a Deus. Temos nossa CASA DA CRIANÇA, com projetos internos, temos pastores amigos, autoridades conscientes e a simpatia do povo.
Agora, penso eu, a hora se faz propícia; visto que nas primeiras expedições o pouso precário no dia-a-dia e a incursão por uma "selva" hostil provavelmente fosse mesmo nos intranquilizar quanto alguma presença feminina entre nós. Sei que estamos nas mãos de Deus, mas nossa responsabilidade e bom-senso mínimo não se anulam por causa disso.

VII - Quem é a Ayla?
 Recebi ontem os dados dela. Está em Londres para melhorar seu inglês, é envolvida com projetos sociais desde sempre, morou em 27 cidades brasileiras (?!) e pertence à Comunidade Missionária Oriental  de São Paulo e é solteira. Navegante diária da www.vemevetv.com.br - refúgio de muitos dispersos pelo mundo - nos procurou para incluir-se na Missão Pequeninos na Nigéria e não imaginava que o Leo já sabia em seu espírito que uma mulher apareceria agora para nos ajudar. Bom, caso a Ayla sobreviva, temos a porta aberta para todas as moças que Deus chamar... rsrs

VIII - Oremos... 
 Eles decolam direto para Lagos, sexta-feira próxima às 22 h (20 h em Brasília) e retornam dia 20, às 11 da manhã de Londres. Ontem os avisei que não desprezemos o fato de que todos os dias que já passamos em solo africano foram sob o sentimento mais concreto de estarmos acompanhados de todos os queridos irmãos que se associaram ao Caminho em amor, intercessão e contribuição por essa Causa, que a gente não escolheu, sendo a ela simplesmente levados... pelo Vento!

O Vento sopra... Bem como todo aquele que é nascido de Deus.

E Deus tenha misericórdia de todos nós!

05/11/2010
Marcelo Quintela

Nenhum comentário: