COMPARTILHANDO FATOS, IDÉIAS E VIDA ENQUANTO CAMINHAMOS

17 de set de 2011

O que é mais importante para você?

O que é importante?
Como se mede o que seja importante?
Uma Super-Nova estelar é mais importante do que uma verruga que cai?
Um Buraco Negro é mais importante do que um furo de espinha na cara?
O surgimento de um novo corpo celeste é mais importante do que o nascimento de um pardal?
Sim! Como se mede importância?
A tendência para um homem da Astronomia é medir a importância de algo pelo seu tamanho e impacto do Cosmo. Por isto, hoje, na Astronomia, a nova vedete é a Massa Negra, responsável pela expansão dos limites do tempo/espaço no Universo.
Para um engenheiro o mais importante é o que sendo antes impossível agora se torne simples e acessível a todos.
Um geneticista, todavia, ao inserir agentes de regeneração em um rato de rabo cortado, caso o rabo se regenere e cresça, considerará isto muito mais importante do que a Massa Negra do Astrônomo.
Já um pregador caricatamente “neo-pentecostal”, caso a “igreja” esteja cheia, não importando se o mundo está acabando e se a desgraça está campeando, para ele estará tudo bem — posto que venha a praticar seu vício de tomar dos outros, assim como um mafioso moribundo dá suas ordens viciadas de poder malévolo até que dê seu último suspiro.
Jesus disse: Onde estiver o teu tesouro, aí estará também o teu coração!
Ou seja: a importância decorre do que eu chamo meu tesouro.
Para mim, nada é mais importante do que a vitória sobre todas as formas de morte!
Por isto, também para mim, a própria criação do Cosmo não é nada quando a comparo com a Ressurreição de Jesus.
A 1ª Criação, do Cosmo, é como o 1º Adão: mortal e finito.
A 2ª Criação, a da Ressurreição, é como o 2º Adão, Jesus: eterno e infinito.
Não importa o tamanho da massa do fenômeno. O que importa é o fenômeno em si.
Assim, nada aconteceu de mais importante no ambiente da Criação em qualquer que tenha sido o tempo ou não tempo, que tenha sido mais importante do que a Ressurreição; posto que seja da Ressurreição, pequena em tamanho, que se atingiu o maior de todos os fenômenos: a reversão da morte; abrindo-se, assim, a Porta para a Vida que é.
Tamanho não é importância nem diante de Deus e nem no Cosmo!
Daí as mais avançadas percepções acerca da natureza do Universo só terem se dado quando o homem mergulhou no intimo do átomo e das partículas subatômicas.
Também o maior poder que o homem conhece advém da partição das partículas mais intimas do mundo mais indevassavelmente subatômico que se possa conceber.
Assim, na Criação, parece que quanto menor sempre será mais essencialmente importante.
Por isto a Ressurreição não explodiu o Cosmos, mas apenas vazou a espessura de um manto de mortalha.
Ora, João viu o fenômeno e, para ele, estava de bom tamanho. Por isto se diz: “E ele viu e creu”.

Portanto, mais uma vez pergunto:
O que é importante?

Nele, que é,

Caio
21 de fevereiro de 2009
Lago Norte
Brasília
DF

Nenhum comentário: